Zambiasi apóia projeto que oferece cursos a mulheres em Porto Alegre

PTB Notícias 8/10/2007, 0:23


“Essa é uma ação que merece todo nosso apoio, porque ajuda a enfrentar a prostituição, um dos mais graves problemas sociais do país”, afirmou o senador Sérgio Zambiasi, do PTB do Rio Grande do Sul, ao se referir sobre os cursos gratuitos de formação de cabeleireiras voltados a garotas de programa e a mulheres carentes, em Porto Alegre.

Na última sexta-feira (05/10), Zambiasi se reuniu com o idealizador da iniciativa, o cabeleireiro Marcello Chiodo, que fez um balanço sobre o andamento do projeto.

Chiodo promove os cursos, que incluem técnicas de corte, em sete locais da capital gaucha.

As aulas são segundas e quartas-feiras, das 8h às 12h, com turmas de oito alunas.

Elas não precisam comprar os materiais necessários para o aprendizado prático.

“O curso completo tem duração de cinco meses”, informou o idealizador da iniciativa.

De acordo com Chiodo, a proposta integra o projeto “Beleza ao alcance de todos.

” A intenção dele é oferecer os cursos em todas as regiões de Porto Alegre, para que possam alcançar o maior número possível de mulheres que sobrevivem por meio da prostituição.

Essa atividade, acrescentou, absorve milhares de jovens e mulheres, produzindo enormes ganhos ao crime organizado e aumentando a marginalidade.

O maior desafio do projeto é convencer as jovens a deixarem as ruas em troca da oferta de um curso profissionalizante.

“Nosso objetivo é colocá-las no mercado de trabalho após a formatura”, disse Chiodo.

Segundo ele, as garotas são selecionadas com o apoio da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc).

Ao anunciar apoio à iniciativa, o senador Zambiasi lembrou que a prostituição no Brasil, especialmente a infantil, é um fenômeno relacionado não só ao crime organizado, mas também à pobreza.

Os dados das Nações Unidas indicam que uma em cada três famílias brasileiras com crianças de 0 a 6 anos (30,5% do total) vive com renda familiar per capita igual ou inferior a meio salário mínimo.

“Essa situação favorece a prostituição”, comentou Zambiasi.

Estudos recentes revelam que há 241 rotas de tráfico de crianças do Brasil para o exterior.

Os levantamentos mostram também que o turismo sexual é um grandes responsáveis pela prostituição nos grandes centros urbanos brasileiros.

fonte: site do Senador Sérgio Zambiasi (PTB – RS)