Zambiasi diz que vai trabalhar pela aprovação da TV Pública no Senado

PTB Notícias 3/03/2008, 11:55


Na próxima semana começam as negociações no Senado em torno da Medida Provisória que instituiu a Empresa Brasil de Comunicação, nova emissora criada pelo governo federal que está sendo chamada de TV Brasil.

A oposição já anunciou que pretende obstruir a votação da matéria, pois não concorda com a criação da emissora por Medida Provisória e nem com um gasto de R$ 350 milhões aplicados no projeto.

Para o senador Sérgio Zambiasi, do PTB do Rio Grande do Sul, que defende a aprovação da MP, nas discussões deverá ficar bem claro que a TV Pública não é deste e nem será de nenhum outro governo, mas é da sociedade brasileira.

“Nós respeitamos a oposição, mas o governo deve convencer a própria sociedade de que a TV não é chapa-branca, e inclusive tem que fazer um processo administrativo muito democrático, para que a sociedade mesmo participe da indicação de seus dirigentes, onde eles não estejam sob o humor de um determinado ministério, ou coisa que o valha.

Acho que está é a garantia que o governo deve dar”, afirmou o senador petebista.

Zambiasi também lembrou que a TV Brasil ficará desvinculada de qualquer interesse comercial, pois terá orçamento próprio, e vai veicular conteúdos regionais que vão contribuir para integrar o País.

“Nós precisamos da TV Pública que mostre ao Brasil como ele é.

Ela deve ter um orçamento próprio e trabalhar sob este orçamento, numa visão de integração de Brasil, com conceitos regionais, com oportunidades do Brasil se conhecer.

E isso através de programas importantes de meio ambiente, de saúde, de educação, mostrando experiências exitosas em todo o País que possam ser mostradas.

Então é para isso que serve uma TV pública”, disse o senador gaúcho.

A MP que criou a TV Pública foi editada em outubro do ano passado, e as transmissões foram iniciadas em dezembro.

Junto com outras três Medidas Provisórias, a matéria tranca a pauta do Senado, e possivelmente só será votada por meio de acordo entre as lideranças partidárias.

Agência Trabalhista de Notícias (com Rádio Senado)