Zambiasi fala do resgate do sonho de eleger um governador trabalhista

PTB Notícias 2/05/2010, 14:31


O presidente de honra do Diretório do PTB no Rio Grande do Sul e a maior liderança dos trabalhistas gaúchos, senador Sérgio Zambiasi, encerrou o encontro regional com os pré-candidatos da região metropolitana, na tarde deste feriado de 1º de maio, com um relato histórico do partido desde a sua refundação e destacou o resgate do sonho de eleger um governador petebista no Estado.

Sempre reforçado em seus discursos, Zambiasi lembrou que o partido é feito por todos e não pode ficar à reboque de somente uma liderança.

Ele defendeu a oxigenação e a consolidação de uma nominata forte e representativa à Câmara e Assembleia Legislativa nesta eleição.

”Esta é a última vez que falo por último.

Nos próximos encontros os protagonistas terão a responsabilidade de nos conduzir até a ultima consequência, que é a eleição.

Durante 24 anos trabalhei pelo PTB, uma caminhada pela consolidação do partido que iniciou com a eleição do prefeito Solon Tavares em Guaíba.

Chegamos a essa maioridade com uma história bonita e forte.

Hoje, quem sabe, estamos germinando uma proposta que se bem regada pode promover as mudanças tão esperadas por todos nós”, afirmou.

Na presença dos presidentes estadual do DEM, deputado federal Onyx Lorenzoni, municipal Jocelin Azambuja, além dos pré-candidatos e a militância, Zambiasi afirmou que irá trabalhar nas ruas junto com os companheiros, como sempre fez, e reforçou a importância da união das duas siglas na construção de algo que está diferenciando a vida política do Rio Grande do Sul.

”Pela primeira vez estamos firmando uma relação entre democracia e trabalho, respeito ao setor produtivo e a forca da mão que produz.

Este equilíbrio é o que nós ideologicamente propomos, é a nossa raíz e nos remete ao nascedouro do partido trabalhista”, ressaltou.

Parafraseando o presidente norte-americano Barack Obama, o senador disse que é preciso acreditar na força de mobilização para alcançar o sonho de eleger um governador trabalhista.

”Sim, porque nós podemos”, disse ele sob fortes aplausos.

Neste sentido, o líder revelou o que seria a realização deste sonho como plataforma de governo.

”Temos que ter o compromisso de um governo coletivo, governo de dentro para fora, comprometido com a saúde, a segurança, com as periferias, que tanto necessitam de políticas públicas, e quem sabe provocar uma inversão de valores?”, concluiu.

fonte: site do PTB – RS