Zambiasi pede ajuda federal para atingidos pela seca no Rio Grande do Sul

PTB Notícias 9/05/2009, 22:57


O senador Sérgio Zambiasi (PTB-RS) pediu, em Plenário, nesta sexta-feira (8), à Presidência da República, a emissão de Medida Provisória (MP) para minimizar os efeitos da seca no Rio Grande do Sul.

A estiagem, enfatizou ele, já causou a quebra da safra agrícola do estado, especialmente a de soja, e produzirá um prejuízo de R$ 1,2 bilhões.

A governadora daquele estado, Yeda Crusius, informou Zambiasi, já adotou medidas para socorrer as famílias afetadas pela seca, que passam de um milhão.

De acordo com o parlamentar, a governadora liberou R$ 5 milhões para as áreas atingidas, determinou o adiantamento de R$ 50 mil do repasse do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos municípios afetados pela seca, bem como a isenção de impostos na compras de sementes de milho.

O senador destacou que nos últimos oito anos o estado sofreu cinco secas, situação incomum para um estado da Região Sul, predominantemente frio e chuvoso.

A seca que atinge o território gaúcho, informou Zambiasi, é a pior desde 1929, o que levou 196 municípios a declarar estado de emergência.

Algumas localidades do noroeste do estado, destacou, decidiram suspender, na próxima semana, aulas, atendimento em postos de saúde, salvo emergências, e atividades administrativas.

Em aparte, o senador Marco Maciel (DEM-PE) apelou ao Ministério da Integração Nacional por providências imediatas para preservar a atividade econômica do Rio Grande do Sul e assegurar o bem-estar das famílias atingidas.

Maciel lembrou que a economia gaúcha influencia a nacional, uma vez que o estado é o segundo maior exportador do Brasil.

Já o senador João Pedro (PT-AM) lembrou que as secas no Sul e as enchentes no Norte e Nordeste devem-se a alterações climáticas.

Ele defendeu a realização de estudos que contemplem questões econômicas, sociais e ambientais para direcionar as políticas públicas.

Em seu pronunciamento, Zambiasi também sugeriu a realização de pesquisas conjuntas dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; do Meio Ambiente; e da Ciência e Tecnologia.

Para o senador, esses ministérios precisam trabalhar unidos para encontrar alternativas para produzir alimentos com preservação do meio ambiente.

– Que Lula possa, rapidamente, buscar uma medida provisória que alcance os atingidos pela seca e, com isso, superar este momento, enquanto se trabalha por alternativas viáveis para a sobrevivência adequada, preservando o ambiente, porque é ali que está a vida – resumiu o senador petebista.

Fonte: Agência Senado