Zambiasi quer ampliar atendimento do SUS à obesidade mórbida

PTB Notícias 28/06/2007, 7:43


Em pronunciamento nesta quarta-feira (27), o senador Sérgio Zambiasi (PTB-RS) manifestou solidariedade aos cerca de 1 milhão de brasileiros que sofrem com a obesidade mórbida, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O parlamentar defendeu a ampliação da oferta de cirurgias de redução do estômago pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O representante pelo Rio Grande do Sul destacou que a obesidade é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como epidemia global e importante problema de saúde pública.

Ele informou que cerca de 20% da população brasileira – ou 35 milhões de pessoas – estão acima do peso.

– Há vários problemas de saúde relacionados à obesidade, os quais podem diminuir a expectativa de vida e torná-la mais sofrida.

Esses problemas são ainda mais graves se a pessoa tem obesidade mórbida – ressaltou.

Zambiasi também protestou diante do fato de meios de transporte coletivos, aéreos e rodoviários, restaurantes, shoppings e outros locais públicos funcionarem “baseados apenas em um tipo físico padrão”, o que, em sua opinião, configuraria discriminação contra os obesos.

– O combate à discriminação contra os obesos é obrigação do Estado e tem que ser feito com eficácia – afirmou.

O senador louvou iniciativas como a proibição da venda de alimentos considerados prejudiciais à saúde em lanchonetes de colégios.

Também comemorou a aprovação, pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT), nesta quarta-feira, de projeto de lei que exige, nas propagandas de alimentos e bebidas, informações sobre o valor energético dos produtos (PLS 121/05).

Zambiasi, por fim, agradeceu ao ministro da Saúde, José Gomes Temporão, por receber nesta quinta-feira (28) o ex-obeso mórbido Cristiano Pinto dos Santos, de 34 anos.

Cristiano, hoje com 120 quilos – 160 quilos mais magro após uma cirurgia de redução do estômago -, realizou uma caminhada de cinco meses entre Cachoeirinha (RS) e Brasília (DF), desde o dia 7 de janeiro, para chamar a atenção das autoridades e da população em geral para os problemas relacionados à obesidade mórbida.

– A caminhada de Cristiano simboliza a luta de 1 milhão de obesos mórbidos na fila do SUS, à espera de uma oportunidade de fazer a cirurgia em um dos 55 centros habilitados em todo o país – disse.

fonte: Agência Senado