Zambiasi quer apressar análise do projeto para Fundo de Desenvolvimento

PTB Notícias 7/01/2008, 8:47


O senador Sérgio Zambiasi (PTB-RS) espera que a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) do Senado analise o mais rápido possível, assim que começar o ano legislativo, o projeto de lei de sua autoria que cria o Fundo de Desenvolvimento da Mesorregião da Metade Sul do Rio Grande do Sul.

“Vamos trabalhar para que a proposta seja apreciada assim que acabe o recesso parlamentar, no início de fevereiro”, adianta o senador petebista.

O projeto, explica Zambiasi, objetiva criar um instrumento financeiro para permitir a plena implantação do Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Mesoregião da Metade Sul, criado pelo Ministério da Integração Nacional.

“O programa do governo federal necessita de um instrumento institucional para financiar os investimentos das empresas locais ou as que venham a se instalar na mesoregião, melhorar a infra-estrutura física dos empreendimentos e reduzir os custos de transportes até os principais mercados da América do Sul.

” De acordo com o petebista, o Fundo de Desenvolvimento da Metade Sul cumprirá esse papel.

“A existência de um mecanismo próprio de financiamento, com agente operador que conheça a mesorregião e a sua economia, contribuirá para que empresas sejam atraídas, aumentando a produção e a geração de renda e de empregos na Metade Sul”, afirma Zambiasi, destacando que o projeto se insere no contexto das ações voltadas a reduzir as desigualdades regionais no caso, da Metade Sul com o restante do RS.

Zambiasi ressalta também que a Metade Sul tem potencial para se transformar num grande pólo de desenvolvimento regional, o que justifica a criação do fundo.

“Além de ocupar uma posição geográfica privilegiada no contexto das rotas de transporte do Mercosul e de ter uma economia diversificada, que vai da agropecuária à indústria, passando pelo turismo, a Metade Sul também é conhecido por ser uma referência na área técnico-científica, por contar com importantes centros de pesquisa e universidades.

“fonte: site do PTB – RS